jusbrasil.com.br
29 de Março de 2020
    Adicione tópicos

    MPF participa de Congresso Internacional de Direito Penal no Rio de Janeiro

    O evento tem como tema a Sociedade da Informação e Direito Penal

    Procuradoria Geral da República
    há 6 anos
    Vinte membros do Ministério Público Federal participam, de 31 de agosto a 6 de setembro, no Rio de Janeiro, do 19º Congresso Internacional de Direito Penal, realizado no Rio de Janeiro. O evento tem como tema a Sociedade da Informação e Direito Penal e conta com a presença de várias referências nacionais e internacionais na área. O coordenador da 2ª Câmara de Coordenação e Revisão do MPF, subprocurador-geral da República José Bonifácio Borges de Andrada, representou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na solenidade de abertura.

    Os participantes pelo MPF foram selecionados por meio de edital da Secretaria de Cooperação Internacional (SCI) da Procuradoria Geral da República. Além de acompanhar as palestras e debates, os procuradores vão participar de mesas redondas. Uma delas, sobre Compliance e Direito Penal, será promovida pelo MPF no dia 4 de setembro e terá a participação dos procuradores regionais da República Artur Gueiros e Carla de Carli. Em 3 de setembro, do procurador da República Antonio Cabral faz parte da mesa redonda sobre anistia e crimes contra a humanidade.

    Seminário - Como evento paralelo ao congresso, a SCI organizou um seminário sobre Cooperação Penal Internacional e a Eficácia da Atuação do MPF, que será realizado em 4 de setembro, a partir das 14 horas, no auditório da Procuradoria da República no Rio de Janeiro. A cerimônia de abertura será conduzida pelo procurador-chefe da PR/RJ, Lauro Coelho, e pelo secretário de Cooperação Internacional, Vladimir Aras. Qualquer inscrito no congresso internacional pode participar, bem como membros e servidores do MPF.


    Secretaria de Comunicação
    Procuradoria Geral da República
    Tel: (61) 3105-6404/6408

    1 Comentário

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

    Provar a verdade é muito mas difícil que provar a mentira,mas com fé em DEUS tudo se transforma deus é o deus do impossível. continuar lendo